Início > HISTÓRIA

O começo de tudo
A Renovação Carismática Católica, mais conhecida como RCC, é um movimento eclesial da Igreja Católica Apostólica Romana que surgiu nos Estados Unidos, no ano de 1967. No qual, estudantes se reuniram em uma universidade para estudar a Palavra de Deus e o surgimento dos carismas do Espírito Santo.

A RCC baseia-se na própria prática dos carismas do Espírito Santo e no encontro pessoal com Deus, a fim de que todos se tornem discípulos do Senhor propiciando a seus membros uma constante e significativa renovação espiritual. Antes do surgimento da RCC, tudo começou quando os apóstolos de Jesus estavam no cenáculo reunidos e de repente surgiu do céu como uma espécie de línguas de fogo que se dividiu para cada um deles e a bíblia diz que: “Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” (Atos 2,4). Este foi o primeiro batismo do Espírito Santo, no qual surge a essência da RCC.

Anos depois, Beata Helena Guerra enviou cartas ao Papa Leão XIII, pedindo que o século XX fosse consagrado ao Divino Espírito Santo e que a Igreja precisava de um novo pentecostes. As cartas foram aceitas pelo Papa e Helena Guerra foi considerada a padroeira da intercessão da RCC.

Outro passo importante para o surgimento da RCC foi o Concílio Ecumênico Vaticano II, que tinha como objetivo a renovação da Igreja no mundo. Este documento também ajudou os leigos a participarem mais ativamente da Igreja, atuando em pastorais, ministérios e movimentos.

A RCC no Brasil
No Brasil a Renovação Carismática teve origem na cidade de Campinas, SP, através dos padres Haroldo Joseph Rahm e Eduardo Dougherty(2). Os rumos que a Renovação Carismática tomará a partir de Campinas serão diversos, expandindo-se rapidamente pela maioria dos Estados brasileiros. Entre algumas informações disponíveis encontramos as de Dom Cipriano Chagas que registra:

– Em 1970 e 71 iniciou-se a Renovação em Telêmaco Borba, no Paraná, com Pe. Daniel Kiakarski, que a conhecera nos Estados Unidos também em 1969.

– Em 1972 e 1973 Pe. Eduardo, de novo no Brasil, deu vários retiros e iniciou grupos de oração. Assim foi, por exemplo, em Belo Horizonte, em 1972, com um grupo pequeno de 8 ou 9 pessoas.

– Em janeiro de 1973 o Pe. George Kosicki, CSB, que havia muito participava ativamente da Renovação nos Estados Unidos, veio a Goiânia para um retiro carismático de uma semana. A ele compareceram D. Matias Schmidt, atual bispo de Rui Barbosa, na Bahia, e vários padres e religiosas, que iriam iniciar grupos de oração em Anápolis, Brasília, Santarém, Jataí, etc.

– Em 1973, perto de Miranda, no Mato Grosso, um pequeno grupo começou a ler o livro Sereis Batizados no Espírito e a rezar pedindo o dom do Espírito. Um mês mais tarde veio a eles o Pe. Clemente Krug, redentorista, que conhecera a Renovação em Convent Station, New Jersey; orando com eles, receberam o “batismo no Espírito” e o dom de línguas.

– Em geral, pois, pode-se dizer que os grupos de oração surgidos em inúmeras cidades do Brasil tiveram sua origem seja nas “Experiências de Oração no Espírito Santo” do Pe. Haroldo Rahm, SJ, seja nos retiros dados pelos padres Eduardo Dougherty, SJ e George Kosicki, CSB.

A RCC na Diocese
Na Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, a RCC iniciou em 1973 em Santo Antonio do Sudoeste. Padre Baltazar Flores, então pároco da Paróquia Santo Antônio de Pádua, procurava algo que pudesse motivar a comunidade a responder de forma afirmativa aos apelos da evangelização. Nessa época, o sacerdote enfrentava problemas de saúde e clamava a Deus em suas orações por algo diferente, que transformasse sua vida e de toda a comunidade.

Ainda com esse anseio sincero em seu coração, padre Baltazar precisou viajar a Curitiba. Na capital paranaense, ele passou em frente a uma livraria e adquiriu alguns livros que iniciaram uma profunda mudança na vida do clérigo e da comunidade paroquial. Após noites sem dormir, o sacerdote foi transformado radicalmente, organizando seminários e retiros espirituais na comunidade de Linha Verde. As experiências vividas nestes eventos revolucionaram a vida espiritual dos paroquianos. Após um período de três anos de amadurecimento espiritual dos participantes, padre Baltazar começou a trazer pessoas de outros lugares para conduzirem estes momentos.

Dentre as pessoas que conheceram este primeiro momento da Renovação Carismática Católica nesta cidade e testemunham estes fatos estão Vilma Pilatti e Plácido Luiz Paraná de Oliveira Neto, assim como o Sergio Antonio de Santi e sua esposa, servos do Grupo de Oração Sede de Deus.

“Muitos outros fatos, com certeza aconteceram durante estes anos, infelizmente, quase nada foi devidamente documentado. Resta-nos as fontes vivas deste tempo, que são as testemunhas dos acontecimentos, as quais nos prestaram estas informações”, conta Valdecir de Moura Mattos, que enviou o e-mail contando a história do Grupo.

Fonte: RCC Brasil | Adaptado pelo Ministério de Comunicação Social da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão