Início > PÁGINA DE NOTÍCIAS > Diocese > Cerca de 1.500 jovens participaram do DNJ em Palmas

Cerca de 1.500 jovens participaram do DNJ em Palmas

O Setor Juventude da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão (PR) antecipou para este Domingo(21), a celebração de mais uma edição do Dia Nacional da Juventude (DNJ), comemorado anualmente em 29 de Outubro. Este ano, o evento foi sediado em Palmas, no Seminário Diocesano São João Maria Vianney, e contou com a presença de aproximadamente 1.500 jovens de praticamente todos os Decanatos no Sudoeste do Estado.

O DNJ iniciou com a concentração na Praça do Senho Bom Jesus, de onde seguiram em caminhada por diversos quarteirões até o Bairro Santuário. Pela manhã, os  jovens tiveram  momentos de partilha,  louvores, adoração, confraternização. Ás 15h00, a Celebração Eucarística campal no bosque, presidida pelo Bispo, Dom Edgar Xavier Ertl, e concelebrada por diversos padres da diocese. Com o envio, os jovens retornaram às suas paróquias.

A caminhada, animação do trio elétrico e toda a programa foi feita pelo grupo da Pastoral da Juventude de Apucarana. Neste ano, o tema do encontro levou-os a rezar e refletir o tema nacional: “Juventude Construindo uma Cultura de Paz”.

A Coordenadora da Pastoral Juvenil, Ana Wurlitzer, explicou que a realização em Palmas ocorreu pelos 60 anos da Diocese, que iniciou em Palmas; pela presença do Seminário São João Maria Vianney e o Santuário Nossa Senhora de Fátima. “Para que os jovens pudessem conhecer todos estes valores ”, destacou. Em sua fala ao RBJ/Rádio Club também avaliou como é ser jovem de Igreja na atualidade. ” A gente ouve lá fora que jovem não tem futuro, que só serve pra incomodar. Eu fico triste com isso, pois, vejo o jovem se movimentando com amor, vontade, louvor a Deus e a Nossa Senhora”, disse ela. Acrescentou que ser Jovem de Igreja é uma escolha, pois não se nasce Cristão, se torna Cristão e se só se ama aquilo que se conhece.

Para o Bispo Diocesano, Dom Edgar Xavier Ertl, esse evento serviu para recordar a caminhada a Juventude, desde 1985 e os 60 anos da Diocese. Pontuou que a movimentação da juventude é uma das suas preocupações, bem como de toda a Igreja, de que haja em todas as comunidades grupos de jovens. “Devemos fortalecê-los, pois é dos grupos que sairão os catequistas, ministros e os agentes de pastorais”, disse ele. Na sua avaliação, um grupo de jovens é referência de unidades, cumplicidade e da missão”, salientou.

O Assessor Diocesano da Pastoral Juvenil, Padre Marcos Tonial, destacou que o trabalho foi excelente, com empenho de todos na organização e participação durante todo o dia. “ Nós estamos muito agradecidos e alegres com a juventude da Diocese”, disse o Padre. Explicou ao se plantar no bosque do Seminário um ipê branco, é a forma de marcar o evento e simbolizar o crescimento da juventude, das vocações e o protagonismo cristão.

Pe. Elcio Cordeiro, manifestou contentamento em receber tantos jovens, num momento em que o Seminário, do qual é Reitor, está prestes a celebrar 80 anos. “A alegria foi grande em nos prepararmos e conviver com  eles o dia todo”, comemorou. Convidou que todos os jovens da Diocese conheçam essa obra[Seminário] pois, mais que sacerdotes, prepara os cristãos para o mundo.

O Coordenador da Ação Evangelizadora, Padre Emerson Detoni, frisou que quando se vê a juventude reunida, se percebe que a Igreja é jovem, que tem esperança, vitalidade e dinâmica especial. “ Para a ação evangelizadora conseguimos vislumbrar nessa juventude de hoje todas as nossas lideranças nas mais variadas pastorais e movimentos e estes serão aqueles que amanhã estarão à frentes das nossas comunidades”, disse o coordenador.

            

Fonte: Portal RBJ