Início > PÁGINA DE NOTÍCIAS > Brasil > Carnaval, momento de festas. Quais são os conselhos para os cristãos viverem esse tempo?

Carnaval, momento de festas. Quais são os conselhos para os cristãos viverem esse tempo?

O atual Carnaval, celebrado no Brasil e em diversos países do mundo, encontra suas origens nos costumes das antigas comunidades cristãs! Durante os quarenta dias que antecediam a Páscoa, todo o povo católico da Antiguidade e Idade Média fazia verdadeira penitência e evitava comer carne. Por isso, nos dias que precediam o início da quaresma, toda a carne de uma casa (em geral seca e salgada) era  consumida pela família numa grande festa – o festival da carne – Carnaval – intensificando a dança e as brincadeiras.

O atual Carnaval, portanto, não é, em sua origem, uma comemoração mundana e pagã – como muitos apregoam. Tampouco é uma celebração litúrgica do calendário católico! Trata-se de uma festa “funcional” de consumo da carne e de término de um tempo comum para o ingresso no período reflexivo e introspectivo da Quaresma como preparação para a renovação batismal da Páscoa da Ressurreição – alegria das alegrias cristãs.

Com a forte secularização de nosso tempo, aos poucos a origem cristã da festa foi sendo deixada de lado e, hoje, o Carnaval tornou-se uma celebração totalmente secular e praticamente pagã. Por este motivo, muitos cristãos rejeitam  esta festividade. Outros, contudo, mergulham de cabeça e por vezes esquecem o Senhor de quem são servos. De fato, nenhum católico “precisa” brincar o Carnaval, mas também não está obrigado a rejeitá-lo por completo. Como fazer então para viver bem estes dias?

Eu acredito que nós podemos aproveitar para celebrar a grande alegria de sermos de Deus, de participarmos da vida de Cristo e de sermos ressuscitados nEle. E, assim como a Igreja Antiga aproveitou os festivais religiosos pagãos romanos para celebrar Jesus, nós também podemos  e devemos “batizar” as festas que nosso povo e nossa cultura tem em alta estima, dando a Jesus o senhorio destes momentos.

Se o povo brasileiro se alegra com danças, dancemos para o Senhor e com os irmãos. Se o povo brasileiro canta, cantemos para Jesus. Se o povo brasileiro sai às ruas para levar seus blocos e escolas de samba, saiamos para levar o Reino de Deus que é alegria e paz no Espírito Santo! Sem precisar “confrontar” quem está distante da Igreja e do Evangelho, nós podemos mostrar o quanto é mais consistente e duradouro alegrar-se em Deus!

Por isso, você, templo do Espírito Santo, mesmo não sendo obrigado a brincar o carnaval, pode fazê-lo – mas não de qualquer jeito, porque você não é qualquer um! Você é filho de Deus! Portanto pode dar a este festejo um sentido mais profundo que a frívola alegria mundana normalmente o faz!

Algumas dicas para celebrar bem o Carnaval:

  • Vá à Igreja! A RCC realiza em todas as dioceses do Brasil carnavais cristãos!
  • Passe um pouco deste tempo em família, afinal não é sempre que temos tantos dias de folga!
  • Reúna seus amigos e vizinhos para uma festa e aproveite a oportunidade para, na alegria, anunciar Jesus!
  • Ore com os textos bíblicos que mais lhe consolam e alegram!
  • Prepare a sua quaresma, escolhendo a mortificação, a oração e a caridade que você irá fazer!
  • Aproveite para relaxar e comer bem antes de iniciar o grande trabalho de penitência e conversão quaresmal!
  • Não se esqueça que você é de Deus, portanto a alegria não vem da bebida nem da comida, mas do Espírito Santo!
  • Evite todo e qualquer lugar ou comportamento que possam lhe levar a pecar. Todo grande pecado começa com um pequeno passo permissivo. Evite a ocasião!

“Davi e toda a casa de Israel dançavam com todo o entusiasmo diante do Senhor e cantavam acompanhados de harpa, cítaras, tamborins, sistros e címbalos. O rei e todos os israelitas conduziram a arca do Senhor, soltando gritos de alegria e tocando a trombeta” (2Sm 6, 5. 15). A alegria é um dom do Reino de Deus, e não do reino do pecado. Se o reino do pecado por vezes parece se alegrar, sua alegria é fútil e passageira. Nosso Deus não é o Deus da tristeza, mas da alegria e da festa! E se Ele está conosco em sua palavra, no irmão e principalmente na Eucaristia, podemos e devemos festejar todos os dias com maior entusiasmo do que o Rei Davi diante da Arca da Aliança!

Pe. Alexsander Cordeiro Lopes

Pároco e Coordenador da Ação Evangelizadora na Arquidiocese de Curitiba (PR) Assessor Eclesiástico do Ministério Jovem da RCC do Brasil